fbpx
Contato
Rua Tabapuã, 1123, CJ. 82
Itaim, São Paulo – SP
nutricionista@laismurta.ntr.br
11 3078-3882
11 99680-8089
Siga nas Redes

Diet Hacking: “Hackear a dieta” pode ser mais perigoso que um Cavalo de Troia

“Diet Hacking” é um hábito alimentar disseminado por magnatas do Vale do Silício, com foco especialmente no aumento da produtividade. Consiste em longos períodos em jejum, consumindo apenas água, café e chá preto. Mas essa dieta restritiva (e extrema) pode apresentar muitos riscos!

Entre os adeptos estão Jack Dorsey CEO do Twitter, e Phil Libin ex- CEO do Evernote, atualmente à frente da All Turtles. Ambos afirmaram em entrevistas que costumam ficar dias sem comer para beneficiar o emagrecimento, mas especialmente aumentar o foco e concentração.

Diversos estudos mostram resultados benéficos do jejum intermitente no funcionamento cerebral, mas os comportamentos citados se afastam do jejum seguro e cruzam a linha de transtornos alimentares. Também é importante saber que o cérebro humano apresenta gordura em sua composição, e quando nosso organismo entra em um estado de inanição, o corpo pode utilizar a gordura do órgão para desempenhar funções vitais como bombear sangue para o coração. A deficiência de gordura cerebral pode levar à depressão, apatia, e causar o efeito contrário esperado: perda da concentração e deficiências cognitivas graves.

Além disso, tais afirmações vindas de pessoas bem-sucedidas, podem influenciar muitas pessoas a iniciarem o “Diet Hacking”, mas como comentei em posts anteriores, o jejum não é recomendado para todos! Iniciá-lo sem orientação pode ser uma verdadeira roleta russa, especialmente quando falamos de bulimia, anorexia, compulsão alimentar, etc…

Até podemos pensar em nosso organismo como uma “máquina”, mas que precisa de energia adquirida por meio da alimentação saudável e planejada para funcionar com potência total. Conte sempre com orientação nutricional para atingir seus objetivos com saúde e segurança!

Instagram