fbpx
Contato
Rua Tabapuã, 1123, CJ. 82
Itaim, São Paulo – SP
nutricionista@laismurta.ntr.br
11 3078-3882
11 99680-8089
Siga nas Redes

Importância da carga ácida da dieta para a saúde

Você sabia que os alimentos que consumimos liberam na nossa corrente sanguínea resíduos ácidos ou básicos? 

Os nutrientes que liberam na corrente sanguínea precursores ácidos são o fósforo e as proteínas (principalmente contendo aminoácidos sulfurados, como cisteína, metionina e taurina, aminoácidos catiônicos, como lisina e arginina). Por outro lado, os nutrientes que são precursores das bases são o potássio, o magnésio e o cálcio.

Existem alguns métodos de quantificar a produção de ácidos através da alimentação, sendo o mais famoso deles o potencial de carga ácida renal (PRAL, do inglês potencial renal acid load), cálculo que estima as taxas de absorção intestinal dos nutrientes contribuintes, o balanço iônico de cálcio, magnésio e potássio, e a dissociação do fosfato a pH 7,4.Quanto mais negativo o PRAL, mais alcalinizante é o alimento.

Os alimentos que mais contribuem para a liberação de ácidos na corrente sanguínea são as carnes (seja bovina, suína ou de aves), ovos, leguminosas e oleaginosas, e os alimentos que mais contribuem para a liberação de bases são as frutas e verduras.

Clicando aqui você encontra uma tabela com o PRAL dos principais alimentos.

E qual a importância disso para a nossa saúde?

Estudos observacionais têm demonstrado uma associação entre a carga ácida da dieta e o risco de doenças, dentre elas o aumento do risco de fraturas ósseas, nefrolitíase, diabetes tipo 2 e hipertensão arterial sistêmica. 

E apesar de serem necessários mais estudos clínicos para constatar o efeito da dieta alcalina X dieta ácida à saúde, já é bem consolidado o conhecimento sobre os benefícios de uma dieta rica em vegetais, frutas e sem excessos de proteínas animais, o que nos leva a acreditar que o potencial alcalino deste tipo de dieta pode ser um fator que também contribui para os benefícios deste tipo de dieta.

Instagram