Xenobióticos, os males da modernidade relacionados à nossa saúde

Você já ouviu falar dos xenobióticos? Hoje vou detalhar um pouco do que se trata e mostrar como a vida moderna tem desencadeado tantas doenças autoimunes. O nome vem do grego, onde xeno significa “estranho” e biótico “à vida”. Portanto, xenobióticos são substâncias estranhas ao organismo. Elas têm efeito tóxico e são capazes de modificar funções, bloquear ou alterar reações, trazendo uma série de prejuízos à saúde.

Com o passar do tempo, os xenobióticos podem estar associados ao surgimento de doenças autoimunes, autismo, distúrbios endócrinos, além de infertilidade. Porém, a boa notícia é que o nosso organismo possui mecanismos de biotransformação preparados para transformar esses elementos e amenizar os danos. A remoção é feita através de um órgão em especial, o fígado, que metaboliza as toxinas (lipossolúveis) e as transforma em substâncias  hidrossolúveis, para que sejam eliminadas através das fezes, urina ou suor.

Mas caso haja excesso de toxinas ou o indivíduo não tenha uma alimentação saudável, que consiga fornecer todos os micronutrientes necessários para que aconteça o processo de desintoxicação, essa função hepática pode ser completamente prejudicada. Para que isso não ocorra, procure ingerir o máximo de alimentos naturais, livres de agrotóxicos e resíduos químicos – quanto menos processado, melhor. E claro, não deixe de procurar ajuda de um profissional!